A história do vinho e sua cultura - Blog Santa Augusta

A história do vinho e sua cultura

Que o vinho é uma bebida histórica, repleta de significados e com poderosas raízes em culturas antigas todos sabemos. Mas o que pouca gente sabe, é que essa bebida milenar tem uma história espetacular e se fez presente em diversas civilizações em basicamente todos os continentes.

Hoje vamos te contar a história do vinho, desde seus primeiros registros até sua chegada em terras brasileiras e como alcançou tamanha popularidade. Quer saber mais?

A origem do vinho

É relativamente difícil afirmar quando e onde ocorreu a primeira produção de vinho.  Na verdade, seria apenas necessário um plantio de uvas e uma posterior conservação em um vaso apropriado, para que houvesse a possibilidade de se obter o vinho.

Pesquisas arqueológicas, apontam que o plantio de uvas existe desde meados dos anos 6.000 A.C, levando em consideração, que foi nessa época que os humanos deixaram de ser nômades e passaram a se dedicar ao cultivo de plantas e frutas.

Enólogos que estudam a história do vinho de maneira aprofundada afirmam que o primeiro vinho foi produzido pelos Persas.

O vinho egípcio

Por questões lógicas, levando em consideração as questões climáticas do velho continente, é possível apontar que os egípcios foram os primeiros produtores em grande escala de vinho.

Por ter sido uma das civilizações com os mais importantes polos econômicos e culturais da história, o Egito teve um papel de grande importância na expansão do vinho por todo o mundo. Há inclusive, antigos hieróglifos de diferentes dinastias de faraós, mostrando como a bebida era preparada na época.

A chegada à Grécia

Historiadores apontam que o vinho chegou à Grécia através de mercadores fenícios em meados dos anos 3.000 A.C. Através das conquistas de Alexandre, o Grande, a bebida ganhou espaço em outros países da Europa Ocidental.

A bebida se popularizou tanto na Grécia, que foi introduzida na mitologia grega. O fato é que com ou sem a ajuda dos deuses, as vinícolas se espalharam pelo país, tanto que até os dias de hoje, muitas variedades de uvas viníferas cultivadas em diferentes locais do mundo, foram originalmente trazidas de terras gregas.

Roma e sua importância na história do vinho

Como era de se esperar, Roma não poderia ficar de fora da história dessa importante bebida, não é mesmo?

O vinho chegou da Grécia em território romano por volta dos anos 1.000 A.C. Mas foi somente por volta do Século I A.C, que o vinho começou a ganhar espaço no território hoje conhecido como Itália.

Com o desenvolvimento da agricultura, romanos se tornaram verdadeiros especialistas no cultivo das uvas e na produção de vinho, inventando, inclusive o barril com diferentes tipos de madeira para prover aromas ao vinho durante seu amadurecimento.

Através da expansão do Império Romano, a arte de fazer bons vinhos, se alastrou por toda a Europa.

A queda do Império Romano e a chegada à França

Com a queda de Roma, teve início a chamada Era Medieval. Nessa época, o vinho já era difundido e bastante apreciado na Europa. Foi nessa época, que a França começou a se desenvolver como grande produtora de vinhos de qualidade.

Nesse período, o catolicismo também se consolidou, e como o vinho era amplamente usado na comunhão, as vinícolas passaram a trabalhar a todo vapor.

A chegada do vinho ao continente americano

Foi com a colonização de novas terras e a chegada das igrejas que as primeiras mudas de uvas chegaram ao continente americano, mais precisamente no México. Uma curiosidade interessante sobre a produção de vinho mexicana é que o clima e as condições eram tão favoráveis, que o vinho mexicano chegou a superar a qualidade do vinho de seus colonizadores, a Espanha.

A chegada dos portugueses e do vinho ao Brasil

A exemplo de muitos outros países, foi com nossos colonizadores que o vinho chegou. O ano exato da chegada da bebida ao Brasil é 1532. Brás Cubas, vinicultor português foi o pioneiro tanto na plantação de uva, quanto na produção de uva em terras tupiniquins.

Maurício de Nassau, holandês que participou da invasão holandesa ao nordeste brasileiro, reestruturou engenhos nordestinos e os tornou aptos à produção de uva e vinho.

A produção então ficou estagnada até que a corte real portuguesa viesse até o Brasil e fosse embora de volta a Portugal. Com a proclamação da independência, e a colonização propriamente dita das regiões sul e sudeste por diferentes povos europeus, como italianos, por exemplo, que a produção de vinho deslanchou por aqui!

O cenário atual do vinho no Brasil

Foi somente no final da década de 1990 e começo dos anos 2000 que o vinho brasileiro começou a ganhar destaque.

A safra de 1999 foi uma das melhores produzidas em terras brasileiras até então. A partir daí, as vinícolas brasileiras passaram a se desenvolver nesse sentido, com o uso cada vez maior de tecnologias, e preocupação crescente com a qualidade.

Embora o consumo per capita ainda seja pequeno comparado com outros países, já há vinhos brasileiros ganhando prêmios de qualidade ao redor do mundo.

Depois de conhecer a história do vinho, que tal conhecer como uma vinícola funciona? Agende agora mesmo sua visita na Santa Augusta através do telefone: (49) 3551-7333 ou email: leandro@santaaugusta.com.br

Estamos te esperando!

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

qualidade

Garantida

entrega rápida

Em até 7 dias úteis

ATENDIMENTO

Especializado

SEGURANÇA

Na compra