Especial fim de ano: harmonizações com vinhos espumantes

As celebrações que ocorrem nos finais de ano são comemorações especiais onde a alegria, sofisticação e a elegância destes momentos são muito bem acompanhados pelos vinhos espumantes.

No hemisfério sul o natal e o ano novo ocorrem no calor do verão.  Neste clima os espumantes são largamente apreciados acompanhando aperitivos, coquetéis, sobremesas e até algumas refeições completas.

O termo espumante é utilizado para determinar uma bebida que inclui uma grande gama de tipos, cada qual com a sua característica particular, que além de os diferenciar indica uma necessidade específica de adequar os alimentos de acordo com as informações sensoriais transmitidas.

Os espumantes bruts, os demi-sec, os doces e os moscatéis diferem entre si em características básicas permitindo uma boa variabilidade de escolha no momento da harmonização. Quando se pensa em adequar vinhos e alimentos deve-se lembrar que a escolha do vinho deve acompanhar o estilo e a estrutura dos pratos.

As frutas, principalmente as cítricas e as ácidas, coquetéis, saladas ou entradas de uma refeição, acompanham espumantes leves de corpo e de acidez viva, cuja leveza auxilia no aumento do apetite, os mais indicados para estas ocasiões.

A sensação de refrescância trazida pela acidez faz com que os espumantes acompanhem bem pratos que estão constantemente presentes nas festas de final de ano como o salpicão, saladas com camarões, oleaginosas, peito de peru e peixes. As tradicionais lentilhas, em vinagrete, também se encaixam perfeitamente neste tipo de harmonização com espumante.

No acompanhamento de pratos principais, principalmente os compostos por peixes como o salmão, frutos do mar como as lagostas, vieira e ostras assim como camarões acompanhados de molhos encorpados, requerem espumantes bruts de boa estrutura sejam brancos ou rosés. No caso de carnes brancas os espumantes brancos secos, dependendo do molho, podem ser adequados para uma boa harmonização.

A sensação de frescor, dada a acidez e ao perlage tem um efeito “quebra do sal” que permite o acompanhamento de  vários preparos de bacalhau, também tradicional prato de consumo no final de ano, assim como os embutidos, pancetas, e queijos desde os de massa mole, os duros ou os azuis. Por estes mesmos motivos acompanham bem preparações cremosas como os risotos e algumas gordurosas como o foi gras ou as lentilhas ensopadas.

Com a premissa de que para acompanhar um prato ácido, o vinho também deve ter acidez elevada, preparações com molhos de tomate, fi­nalizações que contenham frutas cítricas e mostarda entram nas indicações para harmonizações com espumantes.

Se o desejo for consumir espumante durante a refeição devem ser evitados pratos à base de carnes vermelhas e molhos de sabor forte pois são de difícil harmonização.

Com as sobremesas entram em jogo de forma importante os espumantes demi-sec ou os moscatéis para acompanhar várias sobremesas, cremes ou as tradicionais rabanadas.

Para uma festa elegante e sofisticada como as comemorações de fim de ano, nada como uma bebida especial, que em momentos especiais, simplesmente por ser aberta e compartilhada, marca o momento deixando tudo mais saboroso. Acesse nossa loja online e compre agora mesmo!

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin