Harmonização de fondues com vinhos e espumantes

Chegou o inverno, e com ele o frio, isso pede um fondue, mas encaixar um bom espumante, é possível? Continue conosco neste artigo e saiba como fazer isso.

Fondue, origem e variações

As temperaturas mais amenas convidam para saborear um prato típico dos países frios, o fondue é originário da Suíça, país produtor de queijos e de chocolates onde a neve compõe a paisagem em boa parte do ano. 

No Brasil, na região sul, onde o inverno se faz mais presente, o fondue é elaborado em diversas versões, sendo as mais tradicionais o de queijo, que é a forma original que deu fama internacional ao prato, o de carnes e o de chocolate com frutas.

Cada um deles requer o acompanhamento de bebidas específicas, principalmente no caso dos vinhos, tanto tranquilos quanto espumantes, para que a harmonização permita apreciar   o prato como o precioso líquido de forma a que cada um deles se faça sentir dentro do conjunto da refeição.

Harmonizando o fondue com vinhos e espumantes

Fondue de queijo

Normalmente, em uma sequência de fondues se inicia pelo de queijo, o que vem de encontro ao desejável, pois em uma degustação de vinhos se inicia pelos espumantes bruts e por vinhos brancos aromáticos. 

Neste caso o espumante brut rosé se encaixa muito bem por ter uma estrutura que auxilia para fazer frente ao queijo derretido que envolve pequenos pedaços de pão. O perlage e a acidez do espumante ajudam a limpar as papilas da gordura do queijo.

Para o vinho branco acompanhar sem ser superado pelos queijos é importante que tenha uma acidez viva e uma boa intensidade aromática, o que normalmente ocorre com alguns vinhos jovens da variedade Sauvignon Blanc.

Fondue de carnes

O segundo na sequência é o fondue de carne, e neste caso, quem comanda a harmonização são os molhos que acompanham o prato.

Normalmente são servidos molhos que contêm maionese, mostarda, e molho tártaro entre outros vários, que combinando com as carnes de gado, suíno ou frango levemente fritas na gordura do fondue necessitam de um vinho que se faça sentir presente neste enfrentamento. 

Portanto o tinto seco, de boa estrutura, como o Maestria Cabernet Sauvignon/Merlot, na qual os taninos ajudam a limpar as papilas para que seja possível continuar a sentir os prazeres do alimento. 

Para apreciar um espumante com o fondue de carne, o único que poderá acompanhar harmonicamente será um espumante branco brut, de preferência elaborado com alguns meses, ou anos, de contato com as borras para que juntamente com a acidez tenha um bom volume na boca.

Mais uma vez o perlage e acidez do brut marcarão sua passagem no paladar convidando a continuar a refeição.

Fondue de chocolate

No final da sequência, no lugar da sobremesa, é servido o fondue de chocolate onde são mergulhados diversos tipos de frutas, cada qual com seu sabor específico, umas mais ácidas que as outras, se contrapondo com o doce do chocolate. 

Com tamanha doçura deve-se parar com os tintos secos e retornar aos brancos de aromas intensos como os Sauvignon Blanc, que graças a seus aromas frutados e acidez marcante torna-se uma boa opção de harmonização por contraposição. 

Uma boa pedida também é fazer uso de vinhos licorosos, mas também pode harmonizar com espumante moscatel ou um demi-sec que por semelhança gustativa darão muito prazer aos amantes dos sabores adocicados.

Agora que você já sabe como degustar uma deliciosa sequência de fondue com os vinhos e espumantes adequados, confira algumas receitas de harmonizações que preparamos com muito carinho para você! Assista aos vídeos das Harmonizações Santa Augusta.

 

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin